Home Governo de Portugal DGPC Home UNESCO
English Version

D. Maria II (1819 - 1853)

D. Maria II nasceu no Rio de Janeiro, a 4 de Abril de 1819, recebendo o nome de Maria da Glória Joana Carlota Leopoldina da Cruz Francisca Xavier de Paula Isidora Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga.

Após a abdicação do trono, em 1826, o pai, D. Pedro IV, deixa a regência do reino a D. Miguel, tio de D. Maria que, em 1834, aos quinze anos de idade e após a Guerra Civil, assumiu finalmente o governo do País.
D. Maria casa no ano seguinte com o neto da Imperatriz Josefina, primeira mulher de Napoleão Bonaparte, o Príncipe Augusto de Leuchtenberg. No entanto este falecerá um ano depois.

Em 1834 é decretada a extinção das ordens e corporações religiosas. Os imóveis, conventos, ermitérios, capelas reais, e demais edifícios que não fossem afectos exclusivamente ao culto público, foram objecto de apropriação pelo Estado e os seus bens móveis foram alienados em proveito do erário público.
D. Maria II casou, pela segunda vez com Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha, irmão do rei Leopoldo I da Bélgica. O casamento realizou-se em 9 de Abril de 1836.

Durante o seu curto reinado, passado num dos mais conturbados períodos da nossa história, de lutas entre liberais e absolutistas, vários acontecimentos históricos se sucederam: a Guerra Civil, a revolução de Setembro, a Belenzada, a Revolta dos Marechais, a Maria da Fonte, a Patuleia.  

É historicamente conhecida a grande estima que D. Maria nutria pelo Conde e Marquês de Tomar, António Bernardo da Costa Cabral, conselheiro de Estado e presidente do Ministério, que em 1838, adquiriu parte do Convento de Cristo. A monarca foi aliás responsável pela elevação de Tomar à categoria de cidade, aquando da sua visita, em 13 de Fevereiro de 1844. D. Maria II morreu no Palácio das Necessidades, a 15 de Novembro de 1853.

rss