Home Governo de Portugal DGPC Home UNESCO
English Version

Frei António de Lisboa

No Convento de Cristo, a reforma da Ordem, ordenada por D. João III, teve como principal figura, frei António Moniz, mais conhecido por frei António de Lisboa.

Esta reforma, ocasionou a maior campanha de obras jamais vista no Convento de Tomar, reconduzindo a Ordem de Cristo à pureza de que andava afastada, impondo-lhe uma nova orientação religiosa a partir de 1529.

A Ordem de Cristo passou a ser, basicamente, uma ordem de clausura, com uma regra mais adaptada a fazer face às exigências rigoristas. A nova regra imposta por Frei António, bem como os novos estatutos, inspiravam-se na Regra de São Bento, mas adaptada aos novos tempos, em que se anunciava uma necessária renovação e melhoria do comportamento das ordens, para as reconduzir a um objectivo monacal.

Para levar a cabo este projecto foi necessário alargar grandemente os espaços monásticos. Frei António de Lisboa supervisionará de perto as obras que D. João III, em 6 de Março de1530, encomenda por carta, a João de Castilho.
Três anos mais tarde, João de Castilho assina o contrato, onde figuram dez desenhos de plantas e alçados.

rss